O Gringo Sou EU tem como formação espontânea o convívio na periferia e favela brasileira.

Observador inquieto, em Portugal desde 2010, Frankão resolveu criar o projeto de letras inspiradas na sua visão de mundo e cotidiano, de beats fervorosos e linhas simples. Sob o som do tamborzão vem somando novos valores ao seu estilo, sem saudosismo, mas com a mesma pureza de quando começou na década de 90. Não obstante, em tom de combate às assimetrias e tomando, cada vez mais, uma forma global. Com uma forte componente de crítica política atua, também, na área sociocultural formando coletivos musicais com crianças e jovens, desde as comunidades do Rio de Janeiro até aos bairros sociais portugueses. No Porto, onde reside desde 2013, é, também, parte integrante do Samba Sem Fronteiras e dos HHY & The Macumbas marcando presença em vários países e festivais como Sonar e Boom Festival.
A falta de técnica nos torna mais criativos. Aquilo que não sabemos fazer, inventamos, dando outra forma. Assim nasce a música de O Gringo Sou EU.